Golpe de Vista

Vizela sofre mas Rafinha resolve


O Vizela sofreu bastante para eliminar o Sousense (4-3) na Taça de Portugal. A formação vizelense não conseguiu utilizar o factor casa para resolver a eliminatória nos 90 minutos e foi necessário um prolongamento para encontrar o vencedor. Surgiu então Rafinha – que iniciou a partida no banco- a serenar os seus adeptos com dois golos na primeira parte do tempo extra. O jovem pacense não se sente, apesar de tudo, o herói do jogo :” Penso que herói é uma palavra forte, sinto que fui importante no jogo mas o mérito é de toda a equipa e quando se tem um grupo forte as individualidades sobressaem naturalmente”.

Com o sorteio da próxima eliminatória a incluir já os clubes da primeira liga Rafinha não esconde a sua preferência” Nestes sorteios, penso que todas as equipas de divisões inferiores ambicionam ter a sorte de apanhar os grandes do futebol nacional, até porque a visibilidade é outra, e que leva muita gente aos estádios. Mas venha quem vier ambicionamos sempre passar, pois em jogos a eliminar tudo pode acontecer!

Depois de uma época complicada, no Trofense, Rafinha surge revigorado nesta aventura com a camisola vizelense. Leva já 4 golos, 3 deles na Taça, e tem sido um elementos imprescindíveis na formação azul. De aspecto frágil, mas muito forte psicologicamente, Rafinha está apostado em dar asas à sua carreira:” É verdade que a época passada foi dura, principalmente a nível psicológico, mas nunca duvidei que iria voltar a estar bem, como me sinto. Tenho a certeza que só me fez crescer pelo que passei na época passada, talvez esse seja um dos motivos para que esta época esteja a correr bem e que espero continuar a correr. Só posso ter ambições maiores e mostrar que posso chegar a patamares mais altos.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *