Golpe de Vista

“Quero ajudar os Jacks a conquistar o título de Campeão Nacional”


Cody Davis um reforço de peso para os Lumberjacks

O Futebol Americano é cada vez mais uma certeza no nosso país, basta observar a evolução que a modalidade teve nos últimos anos. Prova disso, é a chegada de atletas oriundos de outros países, como aconteceu este ano com os Lumberjacks que contrataram dois norte americanos, Cody Davis e AJ Benson. O Golpe de Vista quis conhecer melhor os dois reforços dos Jacks, tendo os mesmos sido entrevistados por Joaquim Jorge. A primeira entrevista diz respeito a Cody Davis. Nos próximos dias será publicada a conversa com AJ Benson.

 GDV: Como surgiu a hipótese de jogar em Portugal?

Cody Davis: Fui contactado por um dos treinadores dos Lumberjacks através do Europlayers, uma rede social de recrutamento de atletas.

GDV: Que tinha para te oferecer o clube?

CD:  Foram-me oferecidas as condições para viver em Portugal.

GDV: Que conheces do futebol americano que se joga cá?

CD:  Sabia que a liga tinha crescido imenso na ultima temporada com a vinda de alguns jogadores americanos e que esta temporada seria ainda mais competitiva.

GDV: Qual o objetivo de vir para uma Liga que está ainda a dar os primeiros passos?

CD: Quero acima de tudo contribuir com o meu conhecimento do jogo enquanto jogador. Quero deixar os Lumberjacks sabendo que ajudei a equipa a obter mais conhecimento sobre o jogo. Obviamente quero também ajudar a trazer o titulo de campeão nacional para Paredes.

GDV: Qual a impressão com que ficaste após os primeiros treinos?

CD: Fiquei surpreendido com a quantidade de atletas que estavam no meu primeiro treino. Percebi o nível de compromisso que eles têm com a equipa e a fome que têm de conquistar o campeonato. Os treinos decorrem de maneira bastante eficiente.

GDV: Qual a opinião sobre as condições para treino?

CD: As instalações e o campo são bem melhores do que aquilo que eu esperava encontrar.

GDV: Satisfeito com a opção tomada?

CD: Estou bastante feliz com a minha decisão de vir para cá. É a minha primeira experiência fora dos EUA e não consigo imaginar encontrar um grupo de pessoas melhor para vivenciar isto.

GDV: Planos a curto prazo?

CD: Desejo receber novas ofertas, em outros países, para continuar a minha carreira.

GDV: Conheces outros americanos que cá joguem?

CD:  Pessoalmente não conheço nenhum.

GDV: O que entendes ser fundamental para que o desporto evolua?

CD: A modalidade precisa de mais visibilidade na comunicação social de maneira a chegar a mais pessoas.

GDV: Aconselharias a liga a outros jogadores americanos?

CD: Sim. Já falei com alguns jogadores que jogam na liga universitária onde joguei, e disse-lhes que deveriam considerar seriamente a vinda para uma liga como a portuguesa para evoluir as suas carreiras.

 GDV: Porque razão o futebol americano é muito mais conhecido nos EUA que o soccer?

CD: Da mesma maneira que as pessoas aqui crescem a ver e viver futebol, nós lá é com o futebol americano. A excitação vem dessa vivência ao longo da tua vida.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *