Golpe de Vista

O segredo estava dentro de casa


O Paços de Ferreira(6º447p) bateu a Académica por 3-2, numa partida marcada por sucessivas alternâncias no marcador e pelo bis de Diogo Jota, numa estreia a marcar em jogos para o campeonato. O avançado, a viver um momento fantástico – foi recentemente convocado para o Europeu de Sub19 –  foi determinante num triunfo que deixa o Paços a um ponto de garantir a Europa. Mas o título desta pequena crónica remete-nos para uma opinião sobre a chave desta fase positiva que a equipa atravessa. A “prata da casa” que aos poucos – Diogo Jota, Sousa e Andrezinho – foi sendo utilizada por Paulo Fonseca, tem sido, na minha opinião determinante neste processo ascencional que vem de encontro aos anseios dos adeptos, que legitimamente, querem a equipa nas competições europeias, e estão-se nas tintas se a “Europa” dá lucro ou prejuízo. Diogo Jota é o jogador que mais se tem salientado, mas não será justo perguntar porque razão não teve Andrezinho uma oportunidade mais cedo? Seja como for, o médio impôs-se no onze aproveitando o adormecimento de alguns jogadores que parecem já ter terminado a temporada. Este abanão que se sentiu forte em Arouca tem tido continuidade e mesmo que a Europa fique na Madeira, o Paços já ganhou. Ganhou jovens com vontade de mostrar serviço. Ganhou o apoio dos adeptos que gostam de ver “os putos” brilharem e ganhou um departamento de formação ainda mais orgulhoso do trabalho que desenvolve.Quanto ao jogo realce para o pontapé fantástico executado por Diogo Jota, que mostrou recursos com o pé esquerdo – que não é o seu melhor-, mas também de cabeça, apesar de não ser uma torre…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *