Golpe de Vista

Marafona foi decisivo


O Sp de Braga apurou-se para as meias finais da Taça de Portugal, depois de bater o D.Aves, por 2-1. O atual detentor do troféu, que não contou com José Mota no banco, castigado, bem pode queixar-se da falta de sorte e da inspiração do ex guarda redes pacense Marafona. Numa partida recheada de caras conhecidas, os arsenalistas, com Fábio Martins no banco, chegaram cedo a uma vantagem de dois golos, ambos apontados por Wilson Eduardo(11′ e 40′) e a eliminatória parecia estar decidida ao intervalo. Mas os avenses, com Ponck a liderar e Paulo Sousa a orientar desde o banco, onde também esteve Nélson Lenho, reagiram e reduziram por Falcão, num cabeceamento indefensável. No período de compensação o empate esteve à vista, mas o cabeceamento de Derlei encontrou uma parede chamada Marafona. O guarda redes, que também representou os avenses, fez uma defesa monumental como que lembrando Abel Ferreira que o banco não é lugar onde se sinta cómodo.

Veja aqui o resumo do encontro

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *