Golpe de Vista

Joca evitou a surpresa


O facto do Pasteleira disputar uma divisão inferior à do Barrosas poderia levar a que os adeptos menos atentos colocassem o Barrosas como favoritos nas eliminatória. Acontece, que a formação portuense tem um projecto bem definido com vista à progressão do clube, cujo crescimento sustentado tem dado frutos. O Barrosas, a jogar fora de casa,  contou com Joca, Luciano, Rui Moreira, Matos e Tiago no onze inicial e foi mesmo a  primeira equipa a marcar. Joca (35′) deu corpo à vontade dos felgueirenses marcarem presença na final. Os da casa reagiram e o empate chegou perto do fim, numa grande penalidade convertida por Beré(79′), antigo avançado do Paços de Ferreira. Foi necessário recorrer aos penalties para decidir quem iria defrontar o Raimonda, com o Barrosas a demonstrar maior frieza e a sair vencedor.

Nota curiosa: nas últimas onze partidas da Taça Brali, oito foram decididas nas grandes penalidades! Os jogos dos quartos de final e meias finais foram decididas desta forma.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *