Golpe de Vista

Tarantini foi o segundo convidado do ciclo de palestras do Freamunde


Segunda palestra do departamento de formação do Freamunde teve Tarantini como orador 

Foi num auditório repleto de atletas, treinadores e dirigentes da formação do Freamunde, que o jogador do Rio Ave, Tarantini Vaz, deu voz à segundo palestra de um ciclo organizado pelos capões para os seus escalões jovens. O atleta, que criou recentemente o projeto Tarantini.pt, foi convidado para falar sobre o sonho de ser jogador profissional, a importância dos estudos e a transição do futebol juvenil para o futebol sénior.

Em conversa com o Golpe de Vista, Eduardo Moreira, coordenador da formação do Freamunde, esclareceu algumas questões relacionadas com este ciclo de palestras.

Como surgiu a ideia de criarem este ciclo de palestras?

Esta ideia surgiu desde que assumi a coordenação do Departamento de Futebol de Formação do Clube, mais concretamente em julho de 2016. O Clube encontra-se num processo de Certificação de Academia pela Federação Portuguesa de Futebol e é de carácter obrigatório a realização deste tipo de palestras/colóquios/formações. Achamos também que este tipo de palestras é um ótimo complemento para a componente prática que os atletas têm no treino, uma vez que os temas das mesmas são diversificados e estão intimamente relacionados com o futebol.

Que palestras já se realizaram e que outras estão programadas?

A primeira palestra realizada foi sobre as leis do jogo, agora convidámos o Tarantini para nos falar um pouco sobre o seu percurso e sobre a importância da formação para além do futebol. Para maio temos agendada uma palestra sobre a Nutrição no desporto e no futebol e em junho iremos ter outra sobre a ética no desporto.

Qual é o objetivo deste ciclo de palestras?

Este ciclo de palestras tem como grande objetivo tentar passar de outra forma algumas “mensagens” aos atletas, treinadores, dirigentes e demais envolvidos no futebol de formação. Queremos que estas palestras possam ser uma mais valia nas suas vidas pessoais e profissionais. Este tipo de palestras tem sobretudo um valor educativo e social.

Qual a finalidade da palestra dada pelo Tarantini? Que mensagens queriam que fossem passadas para os jovens?

A grande finalidade desta palestra era que os atletas percebessem que o futebol pode, perfeitamente, ser conciliado com os estudos. E ninguém melhor que o Tarantini, que é um exemplo disso, para lhes passar a mensagem. O seu percurso, os obstáculos que teve de ultrapassar para chegar onde chegou e, sobretudo, a grande força de vontade que sempre demonstrou para cumprir um objetivo, são histórias que estes jovens devem conhecer.

Considera que as palestras já realizadas foram um sucesso?

Estas palestras foram unicamente destinadas à população pertencente ao Clube e considero que foram um sucesso, uma vez que os atletas se mostraram interessados e participaram em excelente número. Parece-me também que para o exterior tem passado uma mensagem bastante boa, pois têm-nos chegado muitos feedbacks positivos por esta iniciativa.

Qual tem sido a opinião que recebe por parte dos atletas? É algo que lhes interessa?

Como já referi anteriormente, por parte dos atletas a recetividade é total. Não vou dizer que 100% dos atletas interioriza aquilo que é falado, mas na sua grande maioria fica muita coisa, principalmente nos escalões mais “velhos”. Conforme o tema o interesse vai aumentando ou diminuindo. Por exemplo, pelo fato de vir o Tarantini, por ser profissional de futebol, a curiosidade cresce. Normalmente, os atletas apenas o vêm na televisão, e terem o prazer de o ouvir pessoalmente a partilhar a sua história de vida e poder interagir com ele, faz inequivocamente que o interesse aumente. Para muitos estas são experiências únicas, que poderão nunca mais ter.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Prémio GdV – Novembro

Nomeados prémio Golpe de Vista – FINAL 2016/17