Golpe de Vista

O Santo da casa especialista em milagres


 

O futebol em Penamaior tem tido, nos últimos anos, um nome associado de forma bem vincada, à sua existência e crescimento. Dizer que Orlando Ferreira é o técnico responsável pela subida de divisão da formação sénior da ADC Penamaior seria extremamente redutor face ao trabalho desenvolvido por este filho da terra. A paixão de treinar começou bem cedo e aos 22 anos já experimentava, no futsal, a sensação de estar no banco a liderar uma equipa. Depois de experiências no futsal feminino, em Penamaior, e masculino, em Arreigada, Orlando Ferreira alargou o seu campo de trabalho e passou ao futebol de onze. Como adjunto, foi assimilando conhecimento, com passagens pelo Barrosas e Águias de Eiriz. Um desafio de António Carvalho fê-lo embarcar na sua primeira aventura como líder máximo. A equipa, por si formada, que representou a freguesia de Penamaior, chegou à final dos jogos concelhios, na variante de futebol de 7, dedicada a miúdos com menos de 10 anos.

Ultrapassado este teste, António Carvalho, atual presidente da junta de freguesia de Penamaior, voltou a desafiar o seu conterrâneo. Porque não tirar o curso de treinador de futebol de 11 e formar uma equipa de tenra idade, para competir em provas oficiais. O repto foi aceite e o seu trabalho despertou o interesse do FC Paços de Ferreira, onde trabalhou com vários escalões de formação, ora como técnico principal ou ainda como adjunto do treinador Nino, com quem celebrou, em dois anos consecutivos, a subida de uma equipa aos nacionais. A paternidade fê-lo deixar o “outro menino” de lado até que, quem havia de ser, o convenceu a voltar ao ativo. António Carvalho, agora com o apoio de Hélder Nunes ( presidente da ADC Penamaior) viram em Orlando Ferreira o homem certo para retomar o trabalho de formação que, com a sua saída para o Paços, havia perdido fulgor. Assumiu a coordenação do futebol juvenil e em simultâneo era o braço direito de Marinho, então técnico da equipa principal do clube e que, no ano de estreia nos campeonatos distritais, logrou atingir a subida de divisão.

 

A saída de Marinho , por motivos profissionais, precipitou a ascensão de Orlando Ferreira, com os resultados que se conhecem. Refira-se que para além da subida de divisão, o treinador, e coordenador, conseguiu algo ainda mais notável. O clube tem agora três escalões de formação no ativo e está a formar treinadores que possam dar sequência ao fantástico trabalho. Nos próximos dias iremos trazer à página, uma pequena conversa com o Santo da Casa, que afinal, faz milagres.

Image courtesy of Joaquim Jorge | Golpe de Vista

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Prémio GdV – Finalistas

Nomeados finais para o Prémio GOLPE De VISTA 2017/2018