Golpe de Vista

Miúdos têm dado conta do recado


Freamunde vê-se obrigado a apostar na sua formação

Face às conhecidas dificuldades que atravessa, o Sport Clube Freamunde viu mais de 10 jogadores da equipa sénior rescindirem contrato por justa causa e ficou sem grandes soluções para jogar. Há 3 semanas, em Amarante, na última jornada da 1ª volta, os capões foram obrigados a recorrer a 7 juniores para ter suplentes e três deles foram lançados durante a segunda parte: Pedro Meireles, Leandro Fernandes e Hilário Neto. Não foram utilizados nesse encontro Moisés, Nour-Ddine, Igor e Rui Magalhães. Na semana seguinte, o jogo com o Salgueiros foi adiado, dando tempo ao novo treinador Helton, ex-guarda-redes do F.C.Porto, que é o terceiro da época (depois de Micael Sequeira e Daniel Barbosa), de preparar a sua estreia, que seria com o Gondomar, em Freamunde. O jogo da semana passado ficou 0-0, e marcou a estreia de mais juniores na equipa principal. Os centrais Paulo Sousa e Kiko jogaram os 90 minutos e na segunda parte entraram Nour-Ddine, Leandro Fernandes e Pedro Cardoso. No banco ficaram mais quatro: Moisés, Igor, Pedro Meireles e Hilário Neto. Este domingo, no terreno do Sousense, Kiko e Paulo Sousa voltaram a ser titulares, Nour-Ddine voltou a entrar e Bruno Pinto também se estrou. No banco ficaram ainda os juniores Moisés, Igor, Leandro Fernandes e Pedro Meireles. Em três jogos, estrearam-se como seniores 8 juniores e mais 3 já estiveram no banco. Segundo rezam as crónicas, os atletas da equipa de Juvenal Brandão têm tido um excelente desempenho nestas chamadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Prémio GdV – Janeiro

Nomeados prémio Golpe de Vista – Janeiro 2018